terça-feira, 25 de novembro de 2008

Do amor e suas facetas

Pieguice, apelidinhos melosos, palavras bonitas e 'eu te amo' sempre despertaram meu lado humorista. Carinho em excesso também me provoca grandes risadas (tenho certeza que você está pensando "ô menininha sem sentimentos), e antes que alguém pense (haha), eu tenho sentimentos sim, também tenho um coração vermelhinho que bombeia meu querido liquido de gosto ruim, e acima de tudo, tenho uma coisa que eu, particularmente, acho indispensável: praticidade.
Acredito que a praticidade ainda vai dominar o mundo, começando por mim, é claro. Estou completamente dominada. Sou prática, por tanto facilito as coisas.
Cá entre nós, sentimentalismo em excesso é um saco. Você está lá, 'ficando' com uma pessoa e essa ao invés de te beijar começa a dizer mil frases cheia de pura paixão. Ta, frases bonitas são legais às vezes, nos meus textos por exemplo são super legais (an? haha), mas tem hora que elas são completamente dispensáveis.
Acho que por isso existe aquela expressão 'cala a boca e me beija', to começando a achar que tem muita gente que é obrigada a usá-la.
Agora o que realmente me faz rir (litros) são cartas/depoimentos/bilhetes de namorados que sempre são basicamente iguais. O que me leva a conclusão: Namorados não são criativos!
O cara passa o dia todo pensando, praticamente se matando pra rabiscar algumas palavras e no fim do dia é isso: "você é tudo pra mim” (mentira!), “Você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida” (claro, até uma próxima coisa acontecer: D)," Sem você eu não existo “(haha, essa é mais falsa de todas).
Ah, fala sério! Se o cara passasse esse dia (perdido) ao lado daquela que diz amar tanto, seria mais sincero e bem mais real.
Palavras são só palavras e só. Você não se apaixona pelo o que a pessoa te diz e sim pelo o que ela te faz sentir. Atos. Quer provar que ama alguém? Demonstre! E de preferência de boca fechada.
Carinho. Quem não gosta?
Até eu gosto. Sinceramente, carinho demais me deixa inquieta, me incomoda (ahan, eu deixo vocês pensarem que eu sou fresca). Quem aqui já não riu de um casal de namorados se mimando na rua?
Piores são aqueles que se tratam como crianças, é "bebê" pra cá, "nenê" pra lá, um "Gugu dada" do caralho. No namoro os apelidos normalmente são toscos (falomesmo), eu rio (oceanos) quando ouço alguém dizer "Minha Pitchuca", "Vida”, "Docinho de coco". Não agüento não, choro de rir mesmo, às vezes choro de desgosto também, mas deixa pra lá.
Dos "eu te amo" da vida nem preciso comentar, né?
Eu te amo hoje em dia virou vírgula. "Oi (euteamo) como vai?"
Você foi até a padaria essa manhã, o padeiro deu aquele descontinho no seu pão de cada dia, e então? Você começa a AMAR O PADEIRO, obvio.
Eita povo desonesto. É normal distribuir "eu te amo" por aí sem pensar no peso do mesmo, nas conseqüências. Imagina quantos corações a gente teria economizado se falássemos menos?!
E é por isso e muito mais que eu me divirto horrores com isso tudo, se eu não rir eu começo a achar deprimente e cá entre nós, realmente é deprimente. (Y)
O esquema é deixarmos o "eu te amo" de lado e usarmos mais o "eu te odeio", pelo menos no ódio nos somos sinceros. (grande vantagem, não?)
"palavras são flechas envenenadas, podem ferir ou até matar"
Desculpa por soltar minhas flechinhas aqui, elas não são venenosas (eu acho), mas ainda assim são flechinhas.
A verdade é que eu acho tudo isso tosco mesmo. Prontofalei.
Minhas desculpas nem foram sinceras. Fato!
Ta aí mais uma coisa que eu não gosto: desculpa.
Depois que inventaram essa palavra todo mundo ficou sem vergonha, apronta mundos e fundos e depois pedem desculpa com a maior cara lavada.
Vou te matar e pedir desculpa depois, ok?
Hahahahaha
Parei. Acho que to sendo radical demais.
Bom, se alguém perguntar, não fui eu quem escreveu esse texto, afinal estou solteira e ainda tenho esperança de arrumar um namorado. Se aparecer alguém e este me chamar de "pitchuca”, desconsidere meus apelos e mostre imediatamente este texto a ele.
Antes só do que ao lado do Bozo né? Hahaha


Beijos, queridos.
Amo vocês. (haha)

12 comentários:

Cami disse...

Concordo contigo!
Tb sou dessas!
Me lasco na risada, passo vergonha pelos casais de namorados que esbanjam carícias e nominhos carinhosos em público.
Eu prefiro mesmo é aquela pegada gostosa, aquelas palavrinhas bem sacanas no ouvido, que o amor da vida fala entre as quatro paredes.
No público sempre tratei o "amor" pelo seu nome prórpio, como pessoa com CPF mesmo.

Bem lembrado o teu tema, num belo texto!

Beijão linda!

B. disse...

Eu te amo é com certeza a perola do momento,sempre achei que amor se sente uma vez na vida e só,talvez tenhamos mais paixôes que acabam logo.
Apelidos de namorados me matam: eu zou sempre com esse Mor pra mim é igual a morfetico.
é um horror as pessoas se conhecem e no outro dia já estão enloquentemente amando.cliche demais é verdade.
Outra coisa que tbm me deixa inqueta que nem voce é carinho excessivo.Sou romantica e tals,mas so um pouco de carinho mas quando a pessoa não para aiii nem sei o que fazer pra me soltar daquilo,me sufoca!!!

Ramon Mineiro disse...

VOCÊ REALMENTE NÃO ME CONHECE FILHA,
SOU O CARA MAIS CRIATIVO DO MUNDO NO NAMORO...
PERGUNTA PRA MINHA NAMORADA... HAHAHAHA

afobório disse...

olá.


é como sempre digo, nada que se diga é maior que aquilo que se faz.


belo texto, belo mesmo, sorte e luz.

Jana disse...

Cara!
Sabe que eu não concordo?
Acho o máximo esse negócio de todo mundo se amar.
- Oi, euteamo.
É tão mais simpático do que
-Oi, euteodeio.
E daí que nem tudo é sincero?
Pelo menos é simpático,e eu sou mais adepta da simpatia do que da sinceridade.
Juro, sou sim.
E gosto de desculpas também.
Desde que sinceras.
Ops, me contradisse.
Ah, quer saber?
Este teu texto me deixou confusa.
Hahahaha.

Beijo, teamotambém.
:)

Luiz Calcagno disse...

Amei seu texto. Ele é tudo pra mim. Sacou? Hauheuahuehauheauheae... Desculpe, não resisti. Em uma coisa, ao menos, você está certa: está faltando sinceridade e muita coisa importante virou vírgula. Vou refletir sobre o que você escreveu. Até...

Gabriel disse...

Você não conhece mesmo o Ramon. Por que ele é o cara dos apelidos manhosos que você citou,rsrs.

Gabriel disse...

*Porque

.Dazinha. disse...

hshahahhaahah TUDO DE BUENO!
Eu e meu boyfriend, somos cheios dos apelidinhos broxantes para os outros, e até pra nós mesmos, masss reservamos eles a nosotros, justamente para evitar a pagação de mico. Sobre os depoimento, ASSINO TOTAL EM BAIXO. Vc acredita que uma vez, com o ex namorado, fiz um super depoimento, lindão mesmo, aí uma amiga roubou, e só mudou algumas coisinhas?
Nem quando se é original, vc consegue ser original! é foda!
yauihuaihuihauihuaih

E sobre as desculpas, concordo mais ainda, foi por causa disso inclusive, que o ex-namoro tornou-se ex, mentiras banhadas a desculpa.
Pau no cu ¬¬
iuahuihuaih

No mais, sou uma eterna romantica.
Se cartas de amor são ridiculas, também são os enamorados!


Beeeeeeeeeeeeeijoca

Lívia disse...

O mais lindo são as bolinhas e os lacinhos enfeitando a pagina! ;)

Fernanda disse...

Ual, adorei o texto e ele foi bem sincero, parabéns Mih.

Anônimo disse...

Ual, adorei o texto e ele foi bem sincero, parabéns Mih.