sábado, 8 de novembro de 2008

Décimo andar

Com flores numa mão e o coração na outra eu me prontifiquei a dizer aquelas palavras repetidas uma vez mais. A tolice sempre me acompanha e ao fim de tudo penso que te amar é quase desleal, é desleal, e machuca. Machuca mas não dói tanto, tenho minha cápsula protetora, meu casco, me protejo o quanto posso e garanto que já doeu bem mais. Hoje resolvi te procurar e dizer tudo o que você já sabe, resolvi te olhar nos olhos pela última vez antes de virar as costas e sair da sua vida, antes de dar um fim àquilo que nem começou: Nós. Por vezes eu senti vontade desse ‘nós’ e como uma criança esperançosa juntei nossos nomes por vezes, e ao fim do dia quando encostava a cabeça no travesseiro me dava conta de que só ilusão não bastava, queria presença. Sua presença. O que nunca tive e talvez nunca tenha. Depende de hoje. Amanhã pode ser tarde demais, por isso e pelo amor que está comigo e é seu, estou aqui. Completamente desarmada, sem rancor, ironia ou truques, completamente clara e explicita o bastante para não haver duvidas nem erros dessa vez. Eu te amo. Não posso fazer nada além de te amar. Não posso lutar contra isso e nem fingir que não sinto nada, não mais. Não podemos fazer nada para impedir que isso cresça, não podemos e eu não quero. E você? Estou aqui, com flores numa mão e o coração na outra, esperando um sim ou um nunca mais, para poder te beijar ou então bater palmas ao fim de seu discurso mediano. Bater palmas com as flores e com meu coração, dando de vez um fim a isso tudo.

- Sinto muito pelas flores.

14 comentários:

Carioca disse...

apaixonante!

--
http://raciocinioquebrado.blogspot.com/

Rhuu disse...

MARAVILHOSO *-*

s2 Raah s2 disse...

*Segurando minhas lágrimas*

Você discreveu no seu texto um dia da minha vida que eu nunca vou esquecer, e que partiu meu coração...
Ainda estou remontando-o.
Enquanto isso...

*Aplausos a ti*

Parabens, como sempre, adorei seu texto.
Bjuundah

naosouemo.blogspot.com

Luiz Gonzaga disse...

Um desabafo cheio de figuras e de final muito bem sentido.Bom.

B. disse...

Combinou,comigo...
as lagrimas do meu rosto rolaram com esse texto que diz tanto o que sinto!
que não tenho palvras!

mateusbonez disse...

Tb nao tenho palavras c.c; Lindo demais , especial, sei lá, não encontro a palavra certa *-*. Amei :D

Aguardo sempre sua marca lá ;D
Beeeeeeeeeeijos
http://tiomah.blogspot.com/

Jóta disse...

Comovente... Porém Life Goes On.

http://umserassim.blogspot.com

Dual disse...

Olá gironzolavo entre os blogs e aqui estou a saudá-lo em suas férias uma!

Elton Rosa disse...

muito bom a escolha das palavras, as palavras têm significados profundos, quando bem usadas se tem o efeito esperadpo de um texto. Palavras como flores, coração, é carregada de significados

Flávia Lago disse...

QUE MARAVILHA!
GAROTA, ESCTEVES MUITO BEM!
aDOREI O BLOG.

O PIOR É MESMO ENCOSTAR A CABEÇA NO TRAVESSEIRO E, AINDA POR CIMA, SONHAR!!!!!!!
UM BEIJo

Kyanne disse...

Mew Deus Viu...
Parabéns de vdd
Maravilhosoo mesmo esse texto
Beijos :*

Gabriel disse...

12 comentários. Amanhã volto e posto algo melhor,to com mó sono...

Jana disse...

Dê o seu coração, mas se ele não quiser, guarde que uma hora o dono dele aparece.

Texto sensacional.
Parabéns querideza.
:)

Luiz Calcagno disse...

É difícil comentar esse. Pensei em uma cena no fim. A garota parada, com flores em uma mão, a caixa toraxica aberta e ensangüentada, a calça limpa, e o coração pulsante na outra. Tumtum, Tumtum, Tumtum...