quarta-feira, 15 de abril de 2009

Daniela

A beleza do amor foi se acabando com a entrega do corpo; foi se esvaindo por entre os dedos, pela força daquelas mãos que se juntavam, demasiadamente, para mostrar que um pertencia ao outro.
A magia daquele amor foi embora com as brigas que nunca existiram, com as cenas de ciúme que não aconteceram e com todas as cobranças que, eles, deixaram para mais tarde; o que eles não sabiam é que o ‘mais tarde’ é sempre tarde demais e que amor pede urgência.
Talvez ela soubesse disso ou, então, imaginava saber; os pensamentos gritavam alto demais e ela sentia como ninguém que, uma hora ou outra, o fim chegaria.
Ela sabia e sofria.
Ele sabia e queria.
As coisas aconteceram sozinhas e sem muita vontade ou conversa, só choro e desculpas e um amorzinho que parecia não ir embora jamais; vive dentro dela e talvez viva para sempre, enquanto nele nem chegara a ser amor.
Aquela PAIXÃO que antes era direcionada a ela, agora, passa por vários corpos e bocas que talvez ele nem conheça ou faça questão de conhecer.
Ela diz que ele mudou.
Ele diz para esquecer.
E eu digo que é tempo perdido.
Talvez ela o ame por um longo tempo; talvez um longo tempo dure apenas três minutos.
— Um dia tudo passa – ele disse.
E ela só lamenta por ‘um dia’ demorar tanto a chegar.

ps: é um porre ter que levantar da cama, às 5:13, e deixar o livro do Rubens Paiva de lado só porque esqueci de desligar a merda do estabilizador. --'

11 comentários:

Danielle Cristina disse...

é tão ruim quando a magia se acaba, quando o encatamento pelo outro vai embora !
o pior é esperar por aquele que não mais voltará, e os dias parecem infinitos diante de tanta tristeza, adorei o texto ! (:

Marcos Satoru Kawanami disse...

ô, neguinha, aqui na roça, ieu levanto às 4:30am sem despertador todo dia.

é raro mesmo conjugar amor total: alma e corpo.

=D
marcos

Roberta Albano disse...

Nossa!
suas histórias estão cara vez melhores
a personagem foi muito bem construida ^^
parabens!

Amanda disse...

Ai meu Deus. Toda vez que eu entro aqui é pra ler coisas maravilhosas *-*

Sou sua fã, tá?
*mostra a carteirinha*

Dany disse...

Ficou MARAH Mih,só pq é pra min!*--*
Lindo Lindo Lindo!Minha cara!Fato!
shuahsauhsauhsaushahsau
Amo você minhocaa!*--*

Rhaissa disse...

Adoorei, passa rapido pra uns, lentamente pra outros, mas passa certo? Acho que sim :s
Ja te falei que adorei a "trilha sonora" do seu blog?
Mesmo, nunca tinha ouvido Beirut, mas gostei, é gostoso ler seus textos enquanto toca *.*
Quando sai um livro???
:)
Beijos

Ricardo Esteves disse...

Vc me atrapalha a estudar ..
ler algo assim me da vonade de ler mais coisas e mais coisas e de tentar escrever tbem
muito bom, eu gostei especialmente disso "A magia daquele amor foi embora com as brigas que nunca existiram, com as cenas de ciúme que não aconteceram e com todas as cobranças que, eles, deixaram para mais tarde; o que eles não sabiam é que o ‘mais tarde’ é sempre tarde demais e que amor pede urgência." x)

Robson Ribeiro disse...

Olá!

Somos companheiros de 3:AM Magazine... rsrs Muito bom seu blogue.
Depois lerei com mais calma os textos, mas gostei do poema lá no 3:AM.

Beijos!

rogerio disse...

:)

Kyanne disse...

Deixandoo minha marquinhaa aki .-.
nem preciso dizer q adoreii néh !

Beijos
saudades

Laur a disse...

Hey, como cê ja sabe super adoro teus textos e inclusive ponho alguns em meu orkut.
Ah, logico.. sou super tua fã porque tu escreve de mais cara !!!

Voltando... é, isso é um trecho de um livro?
Se for, pode me enviar o nome pro meu orkut..
tipo, aquela guria que queria ver a Hanna e bibibi. Eu tenho Loryene, onde te achei;)

Beirut é MARA !

Beiijão