domingo, 26 de abril de 2009

É só o inferno (e mais nada)

Você sabe que um dia irão cobrar a alma que você vendeu e, então, dançará, como Helena, em teu próprio funeral.
Pois essa voz que lhe pede pulso firme e pessoas mortas não lhe deixa viver, há muito, e o teu corpo pede paz enquanto tua alma já não tem descanso algum.
Tua mente; essa não lhe cobra nada e você sabe que chorar não vai te fazer bem. A fumaça cobre teu rosto e todas as cores se unem numa só; cinza.
É tudo cinza.
Monstros invadem a tua casa, acabam com tua ceia santa e arrancam cabeças que não param de rolar; riem, cospem, e você ainda brinda a vinda deles, alegremente, numa cegueira tamanha.
Inimigos visitam tua casa.
Amigos lhe apunhalam as costas.
Você culpa o mundo por tudo o que vem te matando aos poucos, culpa as pessoas e os monstros que você mesmo alimentou. Sonha com cabeças rolantes e corpos carbonizados e acorda fingindo ter um sorriso no rosto.
Tuas mãos já não trabalham juntas e algo arde, incessantemente, dentro de você; você diz não entender e jura que quando encontrar o culpado acabará com a vida dele.
Quando encontrar; se um dia encontrar.
Mas não se preocupe, e nem perca corpo, tentando fazer justiça com as próprias mãos.
Ao fim de tudo irão lhe mostrar o carrasco;
Erguerão um espelho em tua fronte.

"Foi tudo em vão, eu sei..."

13 comentários:

Srta Diazepan disse...

que texto lindo!!!! E cabe exatamente em várias tristezas...

beijo e boa semana

Amanda disse...

Adorei, como sempre.


Ps: Citação ali em cima de My Chemical Romance *-*

Roberta Albano disse...

Eu nao sei exatamente como, mas você consegue fazer textos cheios de pessimismo e me fazer gostar deles, mesmoeu sendo o oposto.
Nada é em vão, mas o final sempre espera

NiNah disse...

Caramba, esse seu texto moça.
Tenho uma paixão louca por textos tristes. É sou doente, eu sei. rsss
Bjo

Aninha disse...

Menina!!! Q delicia de texto, o final entao...

realmetne muitas vezes somos nos mesmos os autores de nossas tristezas e vc passou isso muito bem!

Bjokas

Bruna disse...

esse texto tá perfeito *-*
triste e realista ao mesmo tempo

beejo ^^

Lucas Moratelli disse...

Ao fim de tudo irão lhe mostrar o carrasco;
Erguerão um espelho em tua fronte.
Muito bom guria!

Narração simples com conteúdo complexo. Gostei mesmo.
_
Obrigado pelo comentário no Discorro.
Quando tiver um tempo dá uma passada onde eu posto os meus textos:
http://www.louco-pensador.blogspot.com/Tô seguindo. :)

Beijo.

Leonardo disse...

Misericórdia Mih, essa arrepiou. Eu quero dançar como Helena, toda linda emo de preto lá no meu funeral, com um vestidão babado. -n

Danielle Cristina disse...

e no fim somos responsáveis por tudo, somos o nosso pior inimigo e culpamos o mundo por termos fracassado, faz parte do aprendizado!
=**

Lela disse...

"Foi tudo em vão, eu sei..."

...mas rendeu um texto lindo!

BrunnOo' disse...

aaaaaaaa que perfeito isso. cada coisa linda akie, e o melhoor de tudo: Eu intendo esses post. adorei seu blog, eu voo seguir ta se kiser seguir o "com o pé na grama" fika a vontade, só que eu num sei faze post's igual ao sue. é que eu fiz meu blog hooje. um dia kem sabe =)

beijooooooos sz'

curti msm viOo'

Backes disse...

minha grande contradição é saber que é tudo em vão e mesmo assim gostar de algumas coisas e fazer outras.

Ótimo texto, parabéns!

Ricardo Esteves disse...

Tenso isso de acabrmos com nós mesmos.. a supertição mora aii, em dar outro nome para os culpados do que acontece com a gente =p
gosteei