terça-feira, 14 de outubro de 2008

de Ana, o amor.

Com olhar perdido ele vaga pelas ruas dessa cidade vazia. Sozinho. Ele tem amigos de sobra, tem histórias de sobra e lembranças pra um dia esquecer. Ele tem pessoas, já teve amores, mas Ela ele não tem. Ele segue no ritmo descompassado das músicas do Skank e das batidas de seu coração, uma mescla de esperança e saudade de algo que nunca aconteceu. Tem o dom de congelar momentos e o faz com grande destreza, mas só de olhar praquele rosto cinza percebemos que ele trocaria qualquer dom pelo esquecimento, assim, no susto, sem pestanejar. E nas noites de tempestade, deitado em sua cama, ele, que não acredita em Deus tenta uma oração pedindo pra esse amor vingar. Ele pede. Ele tenta. E na loucura começa a chamar por Ana.
Ana. A menina de seus sonhos, seu amor, talvez o único em toda sua vida. Ele corre contra o tempo, luta contra si mesmo e se pudesse arrancaria tudo de seu coração. Não. Ele não pode. É claro que não pode.
Ana realmente não é dele, e talvez nunca seja, mas ele conhece seu destino, sabe o que o espera e receio que até goste de seu fim.
E Ana?
Ah, ela apenas ri.

É, ri ao dizer a todos: Estou nele, mas ele não está em mim.

20 comentários:

mateusbonez disse...

OUN, lindo demais *-* To emo hje, li isso fiquei mais ainda. Adorei o final. c.c

Espero sua visita e comments ;D
http://tiomah.blogspot.com

mateusbonez disse...

Ahh, amei seu cabelo :D
Simplesmente lindo ;D

Robson disse...

Sabe talvez ele nem seja dela tambem... acho que enquanto ele não for dele´vai sempre querer que alguem seja...
Compliquei isso?! bem vamos deixar assim, as vezes o complicado vira simples quando a gente quer...
Bj e adorei sua visita e seus textos, cada dia tenho conhecido mais e mais pessoas inteligentes e sensíveis! "viva Nóis"
hahahahahahahaha

Confissoes de uma Adolescente ;D disse...

mas Ela ele não tem...
... relamente é treste o amor nao correspondido...
PUTZ hasuuhasuhsauh
que escrota essa Anaa hein?

Jana disse...

Preciso concordar com o Robson: provavelmente, ele também não seja dela, afinal, pelo que parece, ele não é nem dele mesmo.

Confundimos muito amor com paixão, e por isso estamos sempre correndo atrás de alguém capaz de fazer por nós aquilo que (acreditamos) não conseguir fazer sozinhos.
Mas conseguimos, sim.
E depois que somos da gente, podemos ser de qualquer um.
E o melhor: sem medo, sem inseguranças.
O amor que só faz bem.

Súper-texto.

Beijo

Livia Queiroz disse...

Nossa lindissimo!

Adorei...

Acho q até me enxerguei um pouco "n'ele"...
Enfim...mto boooomm

ah, a frase final eh perfeitaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

parabéns escreves mto bem!

Mayumi disse...

"É, ri ao dizer a todos: Estou nele, mas ele não está em mim."

que perfeiitinho meu *-*

Gabriel disse...

Rsrs,eu acredito em deus (mas com "d" minúsculo pra mim).Aliás,amei você escrever "Ela" com "e" maiúsculo. Mesmo hoje não sendo como antes,Ela vai ser sempre assim pra mim,algo que me traz amor e fé,algo intangível,mas que eu sei que existe. Saco,falando sobre isso começo a me inspirar,hehe.

E sobre o comentário acima,a Ana não é escrota não,ela é uma ótima garota,rsrs. Pena ela vibrar em outras freqüências.

Amei a frase "mas ele conhece seu destino, sabe o que o espera e receio que até goste de seu fim". Acho que eu vou gostar,sim,do meu fim,xisdê!

Simplesmente amei o texto. Eu vou ficar famoso no seu blog,uhaahuauha.

Afobório disse...

olá.


achei seu link no blogue da Jana, gostei.

parabéns pelo texto.
acho que para receber o que queremos precisamos dar aos outros a mesma coisa que desejamos.

agora, também acho que somos donos da liberdade, ela é tão grande que prende qualquer um longe ou perto, depende da existência ou ausência dos grilhões, mesmo por que uma prisão é grande é cheia de sensações, tão grandes quanto a felicidade de bater asas, independente de qualquer volta, permanência, ou viagem.

sorte e luz.

Jéssica disse...

Olha só! eu sou Ana.
hahaha

tu descreveu uma histórinhas atual, minha.
mas ah, ele não gosta de Skank =(
hahaha

tú escreve beem :)
;*

tiss disse...

adorei o texto, amor ou paixao nao correspondido, é barra mesmo! maãas tu escreve bem! voltarei mais vezes aqui :D
beijos

Vih disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Calcagno disse...

Essas coisas trists dão loucura. Você pensa nela, ou nele, e aquilo não sai, e não dá pra arrancar com a mão. Gostei da sua forma de ver.

Jóta C.P disse...

Escondam as laminas ...

como sempre show.

Bjus menina,

Danielle Cristina disse...

Fofa, vc recebeu um selo, depois passa no meu blog pra buscar!
(:

Saudações !

Kyo-chan disse...

Sério...meu blog estava inutilizado, mas dps de ler suas divagações, minhas vontade dor voltar a ativa. Amo escrever e ler..e vc escreve tão bem *-*
Parabéns mesmo XD

MahH disse...

MARA!

Ramon Mineiro disse...

BILA RULES!!

Colombina* disse...

talvez eu seja ele.

parabéns por um de seus melhores textos.

s2 Raah s2 disse...

Como sempre, BRAVo!
demais