quarta-feira, 19 de março de 2008

A verdadeira história de Arlequim.

Arlequim era dono dos sentimentos mais puros e sinceros.
Apaixonado por Elisa - a menina dos seus sonhos - vivia pelos cantos,triste,pensando numa maneira de conquistar a garota que se tornara seu grande amor.Elisa,por sua vez,era apaixonada por Ramon e fez de Arlequim um grande bobo da corte,ela desprezava todo e qualquer sentimento que viesse do rapaz de olhar sincero e palavras apaixonadas
. Arlequim sofreu muito ao ver seu amor,seu grande e único amor,ir embora com outro.Sofreu tanto que prometeu que daquele dia em diante ele seria "o outro",deixou a merda do sentimentalismo de lado e se entregou ao prazer.Colecionava paixões como colecionava livros,afinal,paixão ou livro,tudo era igual perante um Arlequim de coração machucado.
Ele saia com uma mulher curtia uma paixão,intensa e momentânea,depois a descartava,e a mesma se tornara mais uma na sua estante,como os livros que ele já conhecia a história. Quantos corações ele já destruiu? Muitos!Até ele perdeu a conta.
Arlequim ,o grande e indomável Arlequim,o colecionador de mulheres,prometeu que nunca mais se apaixonaria,que jamais entregaria seu coração a mulher alguma,não iria amar ninguém,ninguém era merecedor do amor que trazia consigo.
Ah,meu querido Arlequim,você devia saber que promessas nunca são cumpridas.
Por uma ironia do destino (ou não),Arlequim conheceu Colombina.Ele a amava,e sabia que ela o queria também,ela havia se tornado o motivo pra volta do olhar sincero e palavras de amor.Colombina sentiu o mesmo ao ver Arlequim,mas tinha o Pierrot,seu doce e romântico Pierrot.
Só Colombina sabe o quanto desejou unir os dois,o quanto implorou para que os dois fosse uma só pessoa.Ela era apaixonada pela alma de Pierrot,pelo olhar distante e a vida de sonhador que trazia com ele,mas se encantara com o prazer que sentia na presença de Arlequim,com a felicidade e alegria que contagiava o ambiente onde esse se encontrava.
Arlequim não queria perder a oportunidade de ser feliz,Colombina era a mulher de alma pura,merecedora - a única - de seus sentimentos puros;ele não podia voltar atrás em duas promessas que havia feito,já tinha quebrado a primeira,a de não se apaixonar.
É,Pierrot sofreu muito ao ver seu amor ir embora com outro,ao ver Colombina ir embora com Arlequim,mas ele - Arlequim - prometera ser o outro e nessa promessa ele não voltou atrás,era vez dele de ser feliz,a vez dele de ter em seus braços a mulher de seus sonhos.
Por isso Pierrot,meu doce e romântico Pierrot,não culpe Arlequim por tirar Colombina de seus braços,de transformar seus dias em noites de tempestade,a culpa não foi dele,ele só foi atrás da felicidade que um dia Elisa roubou.

11 comentários:

João Pierrot disse...

hun,
eu gosto mot deles..
mas prefiro o pierrot

Erika Bet disse...

digo o msm
gosto dos três, mas Pierrot sempre nos cativou.

Erika Bet disse...

ps: coloquei essa postagem no meu blog, dei os devidos créditos. http://paisdosespelhos.blogspot.com/2010/12/pierrot-arlequim-e-columbina.html

ALLANI disse...

adorei continue assim esse site pode chegar ao topo se fosse comparar com uma montanha pelo meu ver esse site já taria bem pertinho do topo só mais um passo esse site chegaria

BOA SORTE
TENHAM UM BOM DIA
GRATA ALLANI

Anônimo disse...

Obrigado thiago HEnrique

Lucas Oliveira disse...

Tomar no cu arlequim predito o pierrot... :)

Bruno Mathias disse...

Oi Mi! Gostei muito do teu texto. Espero que atualize mais este blog, pois achei muito legal.

P.S.: nem sei se um dia vai ler isso, ainda.

Anônimo disse...

Gostei mais do Pierrot.

lazu Solaravas disse...

Alerquim e fascinante!!!
Sempre encontro alerquims pelo mundo!!
Pois aqui quem voz escreve sou eu alerquim,,nos dias e noites atuais!!musico poeta bobo louco malabarista de feiras ruas e da vida!!!
Com alegria paixão e mistério ,sou levado pela vida,até os dias de hoje

lazu Solaravas disse...

Com amor e prazer!.

louis from brasil disse...

Já fui Pierrô... hoje sou Arlequim.