quinta-feira, 26 de novembro de 2009

O vermelho do arrebol

Como um equilibrista.

Me mantenho nessa linha tênue, nessa corda bamba que, sem perceber, me faz inclinar cegamente para o lado do sim.

Eu me inclino, por insistência ou vontade pura.

Às vezes não enxergar faz um bem danado ao coração.

Seu corpo faz um bem maior ao meu.

Enquanto o dia nasce.

O arrebol me faz brilhar dentro desse quarto de janelas abertas.

E pertencemos um ao outro até a hora de partir.

Então volto para o meu cômodo vazio, com poeira nos cantos, e guardo a lembrança de um rosto que eu esquecerei dentro de instantes.

Volto a montar minha corda bamba para ensaiar o espetáculo do talvez.

Ando tão circense que às vezes me canso.

Ando cegamente para o lado do sim.

O arrebol me convida a desvendar seu corpo e, sem que eu perceba, ele escancara as janelas do meu quarto quase mofado.

Apos anos de escuridão, e trinco nas portas, me permito ser invadida por um suposto sentir.

Sou desvendada, com um leve sorriso nos lábios, justo por ele, por ele que não se permite tanto quando eu.

Ironia de um destino brincalhão.

Piada na apresentação do palhaço.

Palhaçada, talvez.

Tudo bem, eu não me importo.

Não peço muito e não exijo nada além do que já tenho.

Gosto do arrebol.

Gosto, mais que tudo, das cores.

Gosto de saber que amanhã tudo pode se iluminar dentro do meu quarto vazio.

Gosto de pensar que dentro de instantes - ou não - poderei ser vencida num piscar de olhos.

Sem armas.

Sem guerras.

Sem destruição em massa.

Liberdade.

Apenas a liberdade me faz fluir.

Por me deixar partir deixou uma, certa, vontade de ficar pra sempre;

Talvez eu fique.


Obs: O Blog tava de cu doce e não me deixou mexer na formatação do texto. Traduzindo: praga do Carioca. rs

3 comentários:

Rhaissa disse...

A formatação que você diz é o espaçamento?
Achei que ficou legal assim até =D


Gostei do texto, bastante, como sempre. KK

Ahh...Line. disse...

haha, blog safado.

Ou seria carioca safado?

Amanda disse...

eu gostei muito do texto em si.
acho que de certa forma até se encaixa com o que estou passando no momento.
e eu acho que estou pendendo pro lado do sim também.