quinta-feira, 25 de junho de 2009

Limonada

Três mãos de tinta.
Três.
Três mãos de tinta para eu poder enxergar aquele verde gritante. Estava escuro. Eu digo. Tentando me desculpar pela cegueira que me inunda, sabendo que todas as luzes estavam acesas e que a claridade quase transformava minha noite em dia.
Eu via manchas. Imperfeições. O que me obrigou a pintar e pintar até sentir a mão doer. O pincel manchava a caixa. Maltratava. E eu, pra consertar, pintava sem parar. Não troquei o pincel. Não parei um momento sequer. Se a caixa pudesse, teria gritado. Talvez transformado o meu verde cítrico em vermelho sangue. Se ela pudesse. Talvez. Sem certezas. Se ela pudesse tudo estaria vermelho. A caixa, as minhas mãos e o pincel. Todos juntos. Provando da mesma cor e do mesmo sentimento. Um trio. Triangulo. Três pessoas?
Duas.
Uma sempre cede primeiro. Se rende. Minhas mãos cansadas do trabalho, árduo, de manusear o pincel para arrumar a caixa; se rendeu. Cansou.
Deixou a caixa quase pronta.
Quase completa.
Quase.. Feliz?
A caixa era verde. Cítrico. Como limão; talvez fosse azeda também.
Estava manchada, por culpa do pincel, e reclamava por estar vazia. Culpava as manchas. Culpava as mãos. Culpava o pincel. Culpava o fabricante. Culpava a cor da tinta. Culpava o verde. Cítrico.
Era azeda.
Não tenho culpa. Não temos culpa. Não há culpados.
Um dia a caixa vai entender que o pincel só fez o que tinha de ser feito. Um dia o pincel vai entender que minhas mãos estão descrentes demais pra continuar. Um dia eu volto a pintar. Volto. Um dia.
Um.
E será verde.
Oliva. Musgo. Folha.
Cítrico, não.
Cítrico azeda; me azeda.

Uma semana sem sentido merece um texto sem sentido, não? Aqui só tem bom entendedor; e pra bom entendedor...? rs

9 comentários:

Maíra disse...

... meia palavra basta.
Então, que na próxima semana, alguma coisa faça sentido!

:D

Amanda disse...

...meia palavra basta. [2]


Apenas uma coisa a dizer: SUBLIME.

Malu Paixão disse...

aí é q está o legal... o sentido q o leitor da para seu texto.
maravilhoso.. mais uma vez..
como sempre arrazando eim amiga!
bjãoo, bom fim de semana!

Wagner Kaiowas disse...

Aaaaaaaaaah, estará em sp e nem convida a gente pro teatro!!!

Aaaaaaaaah, convida aí!!!

Beijão, fica bem....

B. disse...

Para um bom entendedor mia palvavra basta!

Cada fez o que havia e podia ser feito,e não existe culpados,e nem quem fez mais!!

evvz disse...

tenho que agradecer meu primo de novo por me mostrar seu blog. gosto dos seus sentimentos, são parecidos com os meus. ler seu texto me poupa do trabalho de escrever meus próprios para tentar entender o que tá rolando aqui dentro!

Ricardo Esteves disse...

IAUHuiahiuaa
a caixa não vai reclamar =p

Will disse...

É azedo de ler, mais azedo ainda de entender. Queria ter açucar pra adoçar sua limonada, pra fazer vc gostar do verde limão... a vida as vezes é agridoce mesmo, e as vezes, isso faz bem.
Qualquer coisa pega a limonada e adiciona vodka e mistura com o pincel...huahauhauha
É divertido ler os coments...
bjooo

Rhaissa disse...

Eu encontrei sentido, e pode ser sem sentido seu sentido.
Sei que o sentido que eu encontrei, me deu vontade de aceitar que o pincel ta certo. E o outro lado deu vontade de pintar.
Adoro verde. Verde, laranja, amarelo.
:]


bjs