segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Refrão de bolero


Eu que falei 'Nem pensar' agora me arrependo roendo as unhas, frágeis testemunhas de um crime sem perdão. Mas eu falei sem pensar, coração na mão como o refrão de bolero, eu fui sincero como não se pode ser. E um erro assim, tão vulgar, nos persegue a noite inteira e quando acaba a bebedeira ele consegue nos achar, num bar, com um vinho barato, um cigarro no cinzeiro e uma cara embriagada no espelho do banheiro.
Teus lábios são labirintos que atraem os meus instintos mais sacanas e o teu olhar, sempre distante, sempre me engana. Eu entro sempre na tua dança de cigana.
Teus lábios são labirintos que atraem os meus amigos mais sacanas e o teu olhar sempre me engana. É o fim do mundo todo dia da semana.




Humberto Gessinger

10 comentários:

Roberta Albano disse...

Ahh pensei que o texto era seu
jaá ia até te chamar de Nelson Gonçalves :P

Luiz Gonzaga B. Jr. disse...

O humberto é um daqueles caras que escrevem e a gente fica... COMO FOI QUE NÃO PENSEI NISSO ANTES!!!

Danielle Cristina disse...

tem um meme pra vc no meu blog! (:
=*

Malu Paixão disse...

Lindo! Muito bem selecionado!
bjokss

bp studio disse...

Já pensou em publicar um segredo sem ser revelado?
Passa no meu blog...
Beijos

Maíra disse...

Ganhei meu dia! Sou fã dele ;D
Hoje passou no rádio (estou sem cds, ainda, no carro!) Infinita Highway, ai eu: eitaa! E aumentei o volume =x

Boa tarde!! ;*

Amanda disse...

Nussa... Muito lindo *-*

Adorei mesmo ^^

OBS: Meme pra vc no meu blog

=***

Anônimo disse...

sabes a história dessa música?
é triste.


Colombina*

B. disse...

Eu escutava essa musica quando tinha uns 11 anos ou menos,e adorava,na verdade ainda a escuto,é ela que canto num karaoke,ela faz parte de mim,reflete umas verdades minhas.

Chirifulfly disse...

Boa escolha, embora muitas pessoas enxerguem tristeza, outras apenas passam como um momento normal.