sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Incêndio

Três cores no meu pulso.
Três cores nos meus olhos.
Três cores na lembrança e um coração cinza gritante que emudeceu no meu peito.
Cinza, cinza, cinzas; havia fogo ali. Fogo intenso e chamas altas, gritos e calor demais.
- Demais! – gritei.
Fui brigada a me calar e ver calar e te calar e derreter como se fosse plástico. Não sou! Sou carne, e vivo como se fosse ferro, com meus ferrões e minhas ferraduras contando com a sorte para não machucar ninguém. Conto e desconto e reconto e não vejo saída, escolha ou atalho. É cinza, é triste, há cinzas e não há mais fogo; foi embora , não suportou minhas facetas. E eu ainda acordo com vontade grande de comer meu corpo, grandes garfadas ou mordidas intensas, não importa, o que importa é o canibalismo e o descanso de um corpo cansado.
- É algo entre preto e branco...
- Cinza!
Quem me dera fosse vermelho, houvesse sangue e batimentos regulares; não há, foi embora como o fogo e agora está cinza como as cinzas daquilo que se queimou há três cores.
Uma cor no pulso.
Uma cor nos olhos.
Uma cor na lembrança; cinza.
Às vezes acho que eu não existo.

ótima sexta-feira 13 pra nós. (6)' haha

11 comentários:

Marcio Sarge disse...

Ás vezes eu acho na verdade que vc existe demais, transbroda existencia por isso se afoga nela rs.

beijo

,edysonbrandão. disse...

'cinzar, somente cinzas no coração.
cinzas do nosso amor.
juro que estava mentindo quando jurei.
guarda pra sempre esse amor, que abandonei.
chega já é demais tanto amargor,
basta não sou pierrot!
sou arlequim bem moderno
não acredito em amor!' ♪♫

é uma música dum espetáculo de teatro do grupo galpão. juntou o nome do seu blog e o post e lembrei dessa música.

primeira vez aqui.
tudo de bom e um grande abraço!

Carioca disse...

pra nos fortalecrmos, temos q fincar raizes profundas no nada. nao ha como se tornar novo sem q nao se consuma em cinzas antes. keep it up!

http://raciocinioquebrado.blogspot.com/

Roberta Albano disse...

melhor texto!
Tão profundo e, apesar do vazio, tão apaixonante.
Sabe o que é lgal?
das cinzas renasce a phoenix

NiNah disse...

Tem dias que me sinto assim.
Adorei seu texto. Bjo

mateusbonez disse...

Tenho a mesma impressão q vs. Acho q as vezes não existo. Foda.

Adorei. Beijo e aparece, tem novidade lá e é sobre sexo hahaha. Beeeijão

http://tiomah.blogspot.com/

Ramon Mineiro disse...

OU PQ VC NÃO COMENTA NO MEU BLOG???

Malu Paixão disse...

salve seus pensamentos! eles são raros e valiosos!
ai ai camila.. então imagina se existisse! rss

NiNah disse...

Querida, passando correndo pra dizer que tem prêmio pra ti no meu blog.
Bjo

Marcos Satoru Kawanami disse...

Boa ambivalência entre cinza matéria e cinza cor. Na leitura, sente-se o ritmo frenético do eu-lírico a pulsar e sentir e pensar no momento da criação.
Notei uma novidade: este poema mescla verso-livre e prosa-poética.

=D
Marcos

gerson oliveira disse...

gostei ein :D