segunda-feira, 11 de maio de 2009

Sobretudo

Eu poderia ter ido no lugar dela numa boa, não me importaria e nem me arrependeria depois; mas o tal cara que comanda o mundo, e que nem mora no céu mas todos olham para cima para falar com ele, olhou para mim e disse: — Vai ser contador.
Eu conversei com ele, tentei negociar, mas acho que ele não estava aberto a negociações.
— Que isso, meu homem, vamos conversar — eu disse.
— É simples: eu ou você - respondeu.
— Quê?
E então ele jogou a moeda pro alto
— Cara ou coroa? — perguntou.
— Cara!
— Ganhei de novo; vai para o mundo, Ninguém José.
Eu obedeci e ele riu.
Deve estar feliz agora, ao ver que fui bom o bastante para me foder sozinho e ainda contar a história para vocês.
É desleal.
Ele move as peças, como num jogo de tabuleiro; ele brinca, ele ri, enquanto a gente chora por não entender o tal sentido da vida.
Aí vem alguém e diz "Mas é simples".
Claro que é!
A gente nasce, cresce e morre; quase uma planta, sabe? Deveríamos ser previsíveis como elas, mas os homens são mais descolados, mais abertos, mais instáveis
Ser Humano é um porre!
Mas não é qualquer porre, não, é um porre de 51 no bar nojento da esquina.
Um porre porco, tosco, cafona.
Quase uma trepada ruim; tipo uma gozada instantânea.
É podre.
É pobre.
É pouco.

Já disse que odeio pessoas?

trecho de um quase-livro que eu quase-escrevi ;D

19 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

ô..., zoiúda! então é mió cê í se acostumando...: com as pessoas; é o que mais tem no boteco da vida. rsrs

Aninha disse...

Muito interessante que apesar da sua maneira odiosa de ver o mundo e as pessoas, você nos deixa felizes ao le-la...

vai entender esses tais homens descolados, rsss

Xistuo Blog disse...

legal seu blog ..
to seguindo ..
abraçossss

Maria Fernanda disse...

Ele move as peças, como num jogo de tabuleiro; ele brinca, ele ri, enquanto a gente chora por não entender o tal sentido da vida.
Aí vem alguém e diz "Mas é simples".
Simplicidade é nos olhos de que vem, tipo, pratiamente impossível para muitos. Manipuladorzinho esse personagem teu ae...

Kyanne disse...

Nossa imagina o resto do livro então cmo iaa ser ! \o
Ainda quero ter o prazer de ler o resto !!!
Beijos <3

Malu Paixão disse...

Camilaaaa.. que saudades meninaa!
Poxa, fiquei tão feliz de ver seu comentário lá no meu blog! Deu até vontade de continuar escrevendo rsss. Ultimamente estou tendo só as tardes de terça feira de folga! Muuitas aulas, muito estudo, uma correria só.
Mas que bom q arranjei um tempinho, estava com saudades de ler coisas realmente interessantes, como as que encontro por aqui!
Adoro principalmente por vc pensar parecido cmigo na maioria das vezes. Também odeeio as pessoas, e as adoro por odiá-las. Se elas fossem cheias de qualidades não teríamos histórias para contar, e nem sobre o que escrever, certo? rsss
Sempre que puder estarei por aqui!
bjão amiga..
boa semana pra vc!

Ahh...Line. disse...

Ram... pessoas??

Eu só tenho gostado daquelas com opiniões torpes e estupidas como a minha...

texto beeem bacana.

Amanda disse...

Eu já te falei sobre ser sua fã? Acho que sim! 8DDD
Enfim, enfim.
Seres humanos sempre são peças, não importa o quanto nos esforcemos para não ser. E não somos uma peça, somos PEÕES. Se ainda fossemos REIS...


8DDD

I love you!♥

Paloma Flores disse...

É, a gente não tem mesmo muita opção além de viver o intervalinho entre nascer e morrer não.
Também acho o ser humano um porre.
Uma porcaria de porre bem ruim mesmo.
Mas deve ser tão chato ser uma planta!

mateusbonez disse...

Eu tb odeio pessoas. HAHAHAH

Beijo e apareeece lindona,
http://tiomah.blogspot.com

Jóta disse...

Saudade de vc tambemm moça =) Bjusss

Rhaissa disse...

/o/ você já disse sim.
HUASHSAUHSAHUSASHUASAUH
em alguns (variosacho) posts seus.
(euseiquevocêsabe, fato u.u)
Enfim né... adorei, sempre adoro.
o-o

Beeijos (L)

Rhaissa disse...

aproposito, minha irma que fez meu layout \o/
HAIOSHAOISHAOSIHIASH
se quizer (propaganda)
só falar com ela \o/
LOOOOOL

.Dazinha. disse...

sempre temos nosso momentos, e alguns os tem a todo momento,rs.
não odeio pessoas, odeio seres humanos, o que é bem diferente, odeio o não ser nada humano, no que deveria significar essa palavra.

adorei o texto,

beijoca

Rhaissa disse...

logico que faria é o trabalho dela
SAHIOSAHIOSAHIOSAOHI
(mas ela cobra .-. até eu paguei x.x)

bjs (esperando novo post)

meus instantes e momentos disse...

cada um tem seu modo de ver a vida. Voce tem o teu....é bom assim.
Maurizio

Srta Diazepan disse...

compartilho da idéia...

Eduardo Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Martins disse...

Ele era uma planta ou uma casca de gente, ou da gente?
Um sobretudo talvez? Aquele que precisamos vertir para culpar outrem quando nós os culpados.
bjo