segunda-feira, 18 de maio de 2009

só pra constar (acho)

Sabe aquele livro, velho, que você cansou de ler ou, aquela música que já perdeu a graça?
Aquele seu prato favorito que, de tanto sua mãe preparar, você enjoou; aquela piada antiga e aquele moletom do inverno passado; sabe, não é?
Então, sou eu.

Sou aquela melodia, antiga, com a nota mal tocada.
A partitura que apodrece no fundo daquela gaveta que você não mais abriu.

As lágrimas de um mês atrás.
O jornal de ontem.
Aquela notícia, bacana, da semana passada.
A gíria que não faz sentido.
A carta rasgada; e os pedaços jogados ao vento.

Passado.
Foi isso que você disse, não foi?

4 comentários:

Ahh...Line. disse...

é... aquele edredon velho... Sinto falta de tudo.

AndreiaOM disse...

eh mais ninguem esquece do moleton velho e toda vez que o encontra pelos cantos da casa ou em alguma fotografia agente se lembra o quão gostoso era estar dentro dele..rs


beijos

Maíra disse...

As músicas antigas são as melhores ;D
Mas viver de passado não dá, realmente!
Faz ele ser passado também, rs.

Joce Oliveira' disse...

'viver de passado não dá²
mas as vezes é ele que nos tras as melhores recordações!!

eu achei lindo o que você escreveu
lindo mesmo*

beijos ;)