terça-feira, 19 de maio de 2009

O meu lado do pêssego

Quebrou.
Como um prato que cai no chão ou um copo que é atirado, com raiva, na parede.
Partiu-se em muitos.
Cacos e cacos de alguma coisa que eu mesma não soube nomear.
Pedaços de amores e sabores e mentiras.
É tudo mentira.
Palavras demais.

Aquele que fala demais não tem nada a dizer.
E o que ama demais? Mente?
E o do exagero?
E o palhaço do circo, cadê?

Me divirto ao me olhar no espelho, ao encarar o rosto que acredita e sente pena; ao olhar a garota que se preocupa e não poupa feridas e fraturas, em si mesma, para deixá-los ilesos.

Otária.

A bola vermelha está no meu nariz agora - o palhaço foi encontrado - e a faca caiu da minha mão.
Ser vilã cansa e ser mocinha cansa ainda mais.
Me olho e não acredito que acreditei.
Não acredito em nada.
Nada. Nunca. Não.

Droga!

Até parece que é fácil.
Até parece que é assim.
Até parece que é... Amor.

Não é!

Não há amor.
Não há vontade.
É só exagero.

Eu sinto, em cada célula desse meu corpo, todo medo e peso do mundo.
Sinto; por nós, por vocês e ainda mais por mim.
Porque mesmo querendo não consigo acreditar no seu passado e sei que aqueles que não morrem continuam a viver independente da nossa vontade.

Eu não acredito em você.
Não acredito no que você diz.
E eu deveria, mas não sinto muito.

Não sinto nada e me culpo por pensar demais.
Me culpo sempre.
Não te culpo, como ela, pois fui eu quem invadiu sua festa e saiu com seus olhos no bolso.

Talvez eu goste de você e queira te poupar do próximo passo;
Talvez eu não queira mastigar seu coração;
Talvez eu mude de idéia.

Talvez te esqueça.
Talvez me esqueça.

Sei lá...



desculpe a falta de nexo

9 comentários:

Aninha disse...

SE esquecer não será bom...
Esquece-lo, nem sempre é possivel...

Boa sorte!

Rhaissa disse...

Dois posts em dias seguidos? *-*
Que mágico :]
Vim pra comentar no post anterior, que eu tinha lido logo cedo, e encontro mais um post *-*

Adorei os dois...
Sobre o anterior, acho que todos nós somos O passado de alguem, e todos nós temos alguém que faz parte do passado também.
O ponto é aceitar o tempo de cada um, por mais dificil que seja :(

Sobre esse, dúvidar dos outros acontece quando você dúvida de si mesmo, ou tem problemas pra entender oque esta sentindo.
Pois quando tem certeza, você não dúvida de ninguém, você SABE (por mais que esteja errado). (fez algum sentido pra você? er... pra mim não) rs

Bjs :*

Wagner Kaiowas disse...

Hein?!
Li seu texto. Humn, fiquei com cara de "sei lá", rsrs...

Quando passo por aqui, sempre me vem em mente músicas como "tomo banho de lua/fico branca como a neve/se o luar é meu amigo/censurar ninguém se atreve/é tão bom sonhar contigo/oh! luar tão cândido" ou então "eu sou um negro gato de arrepiar/e essa minha vida é mesmo de amargar/só mesmo de um telhado aos outros desacatos/ eu sou um negro gato/ eu sou um negro gato"... Humn, deu até vontade de dançar, rsrs.

Que bom que vc deu sinal de vida. Some nãom hein?!
Beijão, fica bem...

NiNah disse...

Caraca, que lindo moça.
Adorei!
Bjos =**

Thiago Assis disse...

parecem trechos de vários textos diferentes...
^^ mas ficou muito legal essa "colagem" tendo por plano de fundo o amor.

obrigado pela visita
=]

Lela disse...

pois fui eu quem invadiu sua festa e saiu com seus olhos no bolso.

*arrepio*

Will disse...

Cara... vc não vai mesmo tirar isso né?

Maria Inácia Bellico disse...

Adorei! Escolha o melhor que seja para você. E seja feliz :)

Bjim*

Maíra disse...

Esquecer dos outros é até possível, por mais que pareça possível. Se for melhor pra você, faça.

Mas SE esquecer, NUNCA. Olhe sempre primeiro pra você. ;D