sexta-feira, 22 de agosto de 2008

reticências

Só você não vê
que eu jogo contra mim
a seu favor.

Só você não vê
que mais uma vez abdico
de mim.
E é só você.
Só você.

Isso tudo só tem verdade
se tiver você aqui,
e carrego seu coração comigo.
Carrego seu coração
no meu coração.

Quantas toneladas de sinceridade eu despejava em seus sonhos.
Você nunca soube o que eu dizia enquanto dormia
e você a me cobrar mentiras e frases feitas.

Trago em mim a ânsia e a vontade
de esquecer aquilo que se tornou inesquecível,
inesquecível e triste.
Trago em mim o gosto amargo do seu corpo,
o mesmo que um dia foi mais meu do que seu.

É incrível como você fez minha cabeça
e despedaçou meu coração, é incrível.
Incrível e tão cruel.

Só você não vê
que mais uma vez abdico de mim.
E é só você.
Só você.

Mais uma vez jogo contra mim
a seu favor.
Sempre.
Sempre assim.
Sempre nos destruímos.

Dessa vez eu via claramente,
havia algo gravemente quebrado.

Era eu.

Um comentário:

Verônica Martinelli disse...

Fica exposta a dúvida: Quem é o Arlequim?
Você, ou essa pessoa...